ramo hoteleiro

Retomada no Ramo Hoteleiro

No início de 2020, as perspectivas do crescimento do turismo global eram bastante promissoras para o ramo hoteleiro, o que mudou em pouquíssimo tempo com o surgimento acelerado de casos do novo coronavírus. A pandemia rapidamente impôs o isolamento social e milhões de pessoas entraram em quarentena em suas casas e afetou diretam. De acordo com o jornal A Tarde, a demanda por viagens foi rapidamente frustrada, o fechamento de fronteiras, o cancelamento de voos nacionais e internacionais e a implantação de medidas restritivas das atividades paralisaram o mercado turístico. Com isso, quem mais sofreu com as paralisações foram os hotéis, onde após alguns meses fechados, precisaram se adaptar às novas normas de segurança e higiene para reabrir.

Em suas reaberturas, os protocolos de higiene também foram todos alterados e há pouquíssimo contato entre hóspedes e a equipe do hotel. Conforme o blog Panrotas comenta, fazer check in e check out por email, ter suas malas desinfetadas tanto ao serem recolhidas do carro quanto ao serem entregues do lado de fora da porta do seu quarto, ser atendido por funcionários de máscaras até nos restaurantes eventualmente abertos, usar a academia somente com hora marcada. O novo normal é desafiador pois além de todas estas medidas, há também de manter o conforto dos hóspedes.

Estas normas não se aplicam somente aos visitantes, mas também aos funcionários do ramo hoteleiro. Na lavagem das roupas de cama e de banho, os cuidados devem acontecer desde a retirada das peças do quarto até a chegada na lavanderia do hotel. Segundo a revista Hotel News, os operários das lavanderias devem se proteger em todas as fases, utilizando EPIs (Equipamento de Proteção Individual), que inclui luvas de cano longo, capa e máscara.